2013-11-30

Creme de abóbora com pimenta caiena

Brrrrr ... tanto frio, não é verdade? A três semanas da chegada do inverno, o frio está aqui para ficar! É nesta época que sabe bem ficar por casa, por baixo das mantas, no quentinho. É ainda nesta época que as sopas fazem mais sucesso. São quentes, saborosas e muito nutritivas. E como ainda há pouco tempo vos falei da abóbora, aqui vos deixo esta receita!

A receita que vos apresento hoje foi-me cedida pela S. e posso dizer-vos que fica maravilhosa. Comi inicialmente feita por ela, e desde então tenho repetido diversas vezes, cá em casa.



Ingredientes:

  • 500gr de abóbora (cada tipo genético escolhe a melhor para si;
  • 1 cebola pequena;
  • Sal qb;
  • Pimenta caiena qb;
  • Azeite.
Colocar numa panela um fundinho de água (cerca de 1 cm). Cortar a abóbora e a cebola e deixar cozer durante 20 minutos. Tempera com o sal e a pimenta caiena, a gosto (cuidado com esta pimenta, que é mesmo muito picante). Depois de cozer, se a abóbora não tiver absorvido a água toda, deve tirar-se o excesso. Acrescentar um fio de azeite, em cru e moer com a varinha até virar uma espécie de puré. Servir de imediato.

Esta sopa é maravilhosa para dias frios. A pimenta caiena aumenta a temperatura corporal! Esta sopa pode ser servida como entrada, ou como prato principal, acompanhada apenas de uma fatia de pão.

Obrigada S. pela maravilhosa receita!

2013-11-29

Tellspec - What's in your food?

E se houvesse uma maneira de sabermos o que cada alimento contém? Segundo notícia do Correiro da Manhã, já é possível descobrir todos os ingredientes que determinado prato tem. Como? Com o um aparelho chamado Tellspec!

Mas vejam  vídeo e tirem as vossas próprias conclusões!


Segundo a notícia, o dispositivo funciona através de um espectrómetro. Quando se aponta o ‘TellSpec’ para um alimento, é feito um "scan" que envia informações para um servidor online, onde os dados recolhidos são analisados de forma automática. A informação, já processada, é depois enviada para o smartphone associado. Este processo demora apenas alguns segundos.

Aqui deixo o site oficial, para tirarem mas dúvidas! Este dispositivo estará brevemente à venda e já é possível efetuar pré-reservas!

Fontes:

Pão de mandioca, sem glúten, na MFP

Olá a todos, tudo bem convosco? Prontos para mais uma receita de pão? Esta não é para todos os tipos genéticos, infelizmente. É basicamente um pão para as pessoas do tipo explorador, para quem a  mandioca é superalimento e para os do tipo caçador, para quem a mandioca é um alimento neutro! Aqui vai ...!



Ingredientes:
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • 530ml de água morna;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 400gr de farinha para pão sem glúten (usei marca Continente);
  • 100gr de farinha de pau (farinha de mandioca, comprada em qualquer hipermercado, na zona das farinhas);
  • 1 saqueta de fermento Shar.
Colocar os ingredientes na Máquina de Fazer Pão (MFP) e selecionar o programa básico. Depois, deixa a máquina fazer o trabalho por ti.


O resultado é um pão muito fofinho e denso, com um sabor suave. Quentinho, fica delicioso com um pouco de ghee.

Bom apetite! :)

Abóbora - Saúde, Beleza e Bem-estar

Olá, olá ... como estão? Essa dieta, como anda? Lá porque tenho tido pouco tempo para vos escrever, não quer dizer que possam relaxar, na dieta ...!

Hoje vamos falar na abóbora! Gostam? Além de saborosa, a abóbora tem imensos benefícios para a nossa saúde! E como pode ser usada em pratos doces e salgados, este alimento é muito versátil, em qualquer cozinha!

É ótima em sopas cremosas, doces, tortas, risotos, pães, recheios de massas e muitas outras receitas, que ganham o tom vibrante da sua cor, além de vitaminas, baixas calorias e fibras. 
Quais as vantagens em para a saúde? Entre elas estão a redução do colesterol, a melhora do humor e do sistema imunológico e a capacidade de auxiliar no emagrecimento


Mantém a visão aguçada

Uma chávena de abóbora cozida (em forma de puré) contém mais de 200% da dose diária recomendada de vitamina A, o que ajuda a visão, principalmente em ambientes escuros, segundo o National Institutes of Health.

Ajuda na perda de peso

A combinação de alta concentração de fibras e baixas calorias que a abóbora oferece é excelente nas dietas de emagrecimento. Com apenas 49 calorias por chávena, o alimento proporciona uma sensação de saciedade por mais tempo devido à sua textura fibrosa, o que faz com que a perda de peso seja mais eficaz.

Sementes de abóbora fazem bem ao coração e melhoram humor

As sementes retiradas da abóbora são ricas em fitoesteróis, que têm eficácia comprovada em diversos estudos como redutores do colesterol mau (o LDL). Para elas ficarem mais saborosas para consumo, deixa-as durante alguns minutos no forno (ficam mais crocantes).

São, também, ricas no aminoácido triptofano, uma substância importante na produção de serotonina, um dos principais responsáveis pelo controle do nosso humor, sono e apetite.

Reduz o risco de cancro

Devido à substância antioxidante do betacaroteno, presente no alimento, que atua na prevenção do cancro, de acordo com o National Cancer Institute, o alimento é um importante aliado para a saúde. Segundo as recomendações do Instituto, as fontes naturais do alimento (in natura ou em receitas) são mais eficazes do que o consumo do betacaroteno vendido como suplemento.

Mulher nepalesa cuja pele está densamente enrugada.
Protege a pele e previne rugas

Os mesmos carotenóides antioxidantes presentes no alimento, que previnem certos tipos de cancro, também têm o poder de neutralizar os radicais livres e manter as células cancerígenas longe da epiderme, combatendo ainda as rugas e deixando a pele mais viçosa.

Ajuda na recuperação pós-treino

Sabes que a banana é rica em potássio e muito indicada para os atletas consumirem, pois ajuda na recuperação pós-treino, certo? Pois bem, umachávena  de abóbora cozida tem mais potássio do que uma banana. São 564 miligramas nessa quantidade citada, enquanto a outra fruta tem cerca de 422. Essa reposição é importante para equilibrar os eletrólitos pós-treino e manter os músculos a funcionar com melhor desempenho.

Auxilia o sistema imunológico

Ela tem esse efeito devido à vitamina C. Uma chávena de abóbora cozida contém mais do que 11 miligramas de vitamina C, ou seja, 20% das 60 miligramas recomendadas diariamente para uma mulher.

Por isso, já sabem ...! Vamos lá comer abóbora! Ah, pois, falta a relação com os tipos genéticos! :) Bem, há muitos tipos de abóboras. A abórora-moranga é superalimento para o caçador, guerreiro e nómada; a abóbora-doce tem ponto para o coletor e guerreiro; a abóbora-doce é superalmento para o professor, e a moranga tem losango; e para o nómada, a abóbora-moranga é toxina. Todas os outros tipos de aebóbora não citados, são neutros. Ah ... outra coisa: nas listas que vêm no livro do Dr. D'Adamo, quando virem "abobrinha", refere-se ao que chamamos, no português europeu, courgette

Posteriormente passo para vos deixar receitas com abóbora! Boa dieta ...! :)


Fontes:

2013-11-22

Bróculos - Saúde, Beleza e Bem-estar

Hoje vamos falar um pouco sobre os brócolos! Todos sabemos que fazem bem à saúde ... mas quais são mesmo os seus benefícios? São bons para o meus tipo genético? Como comê-los? Vejamos ...! 


Se, por acaso, faz uma dieta alimentar para emagrecer saiba que os brócolos têm poucas calorias - só isso faz com que desejemos saber mais sobre este poderoso alimento!

10 Benefícios dos brócolos para a saúde

  1. Ajudam a prevenir vários tipos de câncer ou cancro os brócolos têm um poderoso antioxidante e um anticancerigeno que dificulta o crescimento do cancro da mama, do colo uterino e da próstata.
  2. São ricos em proteína magra - uma chávena de brócolos contém as mesmas proteínas que uma de arroz ou de milho e com a vantagem de terem metade das calorias.
  3. Fortalecem o sistema imunológico - têm grande quantidade de betacaroteno, zinco e selénio que fortalecem o sistema imunológico.
  4. Ajudam a ter uma gravidez tranquila - têm ácido fólico que auxilia na formação do feto.
  5. Ajudam a reduzir a insulina e o açúcar no sangue - como os brócolis têm muita fibra e pouco açúcar o nível de insulina e de açúcar no sangue será reduzido. 
  6. Ajudam a prevenir doenças cardíacas - têm carotenoide luteína, folato e vitamina B6 que ajudam a prevenir doenças cardíacas. 
  7. Ajudam a manter os ossos saudáveis - têm muito cálcio e vitamina K que ajudam a prevenir a osteoporose entre outras doenças. 
  8. Ajudam a regular a pressão sanguínea - têm cálcio, potássio e magnésio que ajudam a regular a tensão sanguínea. 
  9. Ajudam a prevenir gripes e constipações -são uma boa fonte de vitamina C que ajuda a prevenir gripes e constipações. 
  10. Ajudam a diminuir a progesterona nos homens. 

És daquelas pessoas que torcem o nariz só de pensar em brócolos? A quantidade de benefícios talvez te faça mudar de ideias!

Como comer os brócolos

Eis algumas sugestões:
  • Brócolos com amêndoas: Cozinha os brócolos ao vapor (ou coze, simplesmente, por cerca de 5 minutos) com manteiga e sumo de limão, e polvilhe com amêndoas tostadas;
  • Puré de brócolos: Cozinha o brócolos ao vapor (ou coze, simplesmente, por cerca de 5 minutos), amassa e adiciona leite (algum dos permitidos para o teu tipo genético) e queijo ralado. Serve com vegetais crus ou grelhados;
  • Salada de brócolos: Cozinha os brócolos ao vapor (ou coze, simplesmente, por cerca de 5 minutos), espera arrefecer, junta grão de bico (ou algum outro grão permitido), tomate cereja, queijo (de preferência branco e mole), azeite e sumo de limão;
  • Creme de brócolos: Refogue a cebola e o alho no azeite (para uma opção mais saudável, use estes ingredientes sem o refogado), junta os brócolos e uma batata pequena, e cobre com água; deixa cozinhar até ficar macio e rala tudo;
  • Omelete de brócolos: Refoga o alho e os brócolos cozidos ao vapor numa frigideira, adiciona os ovos batidos e queijo (eu gosto de queijo da ilha);
  • Brócolos com frango: Refoga numa frigideira a cebola, alho, salpicão de peru picadinho, brócolos e pedaços de frangos cortados em tiras, junta pimenta e sal. 
Pessoalmente, uso muitas vezes brócolos cozidos, para acompanhar praticamente qualquer refeição, e o creme de brócolos, pois é muito saboroso e simples de fazer.


Relação com os tipos genéticos: é superalimento para o "caçador", "nómada" e "explorador", tem ponto para o "coletor" e "guerreiro", neutro para o "professor". Aqui em casa, como temos pessoas do tipo "professor" e "explorador" - é sopa que dá para ambos! :) 

Boa dieta!



Fontes:

2013-11-20

Pasteis de nata sem glúten

Olá a todos, como vão? 

Para aqueles que seguem a dieta do tipo genético, algumas adaptações são especialmente difíceis de fazer. O lanche do meio da manhã e da tarde podem constituir, por isso, um desafio! Mas todos temos direito a uma extravagância, de vez em quando, e um pastel de nada é um doce que cai bem a qualquer hora do dia! Ora vejam ...!


O pastel de nata, sendo um doce típico português, é algo de que praticamente todos nós gostamos. Mas têm glúten ... pois! 

Calma! Atualmente existe uma versão sem glúten muito prática! Claro que podem optar por fazê-los em casa, mas é um processo demorado! Ou então, podem optar por comprá-los, congelados, prontos a colocar no forno!


Conforme podem ver, são da marca Pingo Doce, e podem ser encontrados na zona dos congelados dietéticos (embalagem de 6 unidades custa 3,39€). Lembrem-se, no entanto, de que é um alimento processado! Não é por ser sem glúten que o faz ser propriamente saudável! Até porque alguns tipos genéticos devem evitar o açúcar e os ovos, que este doce contém, mesmo sendo sem glúten! É apenas uma alternativa que faz menos mal! Levem isso em consideração!

Posto isto, a elaboração destas pequenas delícias é muito simples. É só colocar as natas num tabuleiro de ir ao forno ...!


Colocar esse tabuleiro dentro do forno, pré-aquecido a 250º e esperar entre 15 a 20 minutos. Não comam tudo de uma vez! Estes docinhos duram, no frigorífico, cerca de 3 dias! Assim sendo, podem ir comendo um de cada vez, no lanche da manhã ou da tarde! Também combinam com um dia chuvoso, ou uma noite fria! :)


Para serem sem glúnten, e ainda por cima congelados ... não são nada maus!!! Acompanhado de um chá de gengibre ...! :)

Pão de sementes sem glúten na MFP

Passei apenas para vos deixar esta receita, que é muito rápida, ótima para um semana atarefada! Lembram-se das farinhas Beiker? Pois bem, decidi fazer algumas misturas, e gostei bastante do resultado.


Ingredientes:
  • 10ml de azeite,
  • 10gr de ghee,
  • 280ml de água morna,
  • 2 colheres de chá de mel,
  • 1 saqueta Shar,
  • 345gr farinha Beiker,
  • 30 gr farinha de milho,
  • 1 colher de chá de sal.
  • 2 colheres de sopa de sementes de chia e 1 de sementes de linhaça.
Colocar na cuba, pela ordem indicada e selecionar o programa "pão rápido". Colocar as sementes apenas depois do "bip"! :)


O resultado é um pão menos branco, e mais nutritivo, devido às sementes! Bom apetite!

2013-11-19

Beiker - pão sem glúten na MFP

Aqui há algum tempo, fiz um post sobre farinhas sem glúten, que uso na elaboração das mais variadas receitas, desde pão, a nuggets. As farinhas sem glúten, misturas para pão, normalmente são bastante brancas, com pouco valor nutricional. O que faço, usualmente, é misturá-las com farinhas integrais, mais ricas, e sementes - assim adicionamos valor nutricional ao pão, massa, etc.


Estas farinhas não são propriamente baratas. Se compararmos com as farinhas para pão à base de trigo ... as sem glúten têm um preço bastante elevado. 
  • Shar, Mix Pan - 4,99€ nas lojas Celeiro Dieta;
  • Área Viva, Mistura para Pão Sem Glúten - 3,99€ nos hipermercados Continente;
  • Beiker, Mistura para Pão sem Glúten - 3,65€ nas lojas Celeiro Dieta.
Estas são as farinhas que mais uso. Nunca tive problema algum com as misturas da Shar e do Continente ... no entanto, a mistura da Beiker é algo difícil de trabalhar. A primeira vez que usei esta farinha, o pão ficou bastante engraçado. Bem ... a verdade é que, ao usar a receita para pão, que está descrita no pacote, a massa do pão ficou muito espessa, tão espessa que não estava realmente a amassar, na máquina do pão. Ora vejam!



Então, acrescentei água ... até ficar numa consistência que me pareceu mais normal! E então, já com a massa a ser trabalhada normalmente, deixei o pão a fazer e saí!


Quando voltei, a casa cheirava maravilhosamente a pão! No entanto, quando abri a máquina, tive uma surpresa interessante! O pão tinha crescido tanto que atingiu a tampa da máquina, saiu por fora! Ficou enorme - nunca me tinha acontecido! Tive de limpar a máquina toda ... enfim ... uma trabalheira! 

Estão a ver a cuba, ali ao lado? Imaginem o tamanho do pão! :)
Assim sendo, acredito ter colocado água a mais! Mas esta farinha não é um caso perdido! A minha amiga MS fez pão com esta farinha, e conseguiu um resultado mais normal, também não seguindo a receita da embalagem! Ora vejam que lindo ficou o pão dela!


Assim sendo, aqui segue a receita que ficou bem (esta fica melhor do que a receita que vem na embalagem).

Ingredientes:
  • 20ml de azeite,
  • 280ml de água morna
  • 15g fermento (a MS usou uma saqueta Shar),
  • 375 farinha Beiker,
  • 3g de sal.
Colocar na cuba, por esta ordem, e selecionar o programa sem glúten! E pronto ...! Pessoalmente, não gostei de usar esta farinha sozinha, por a achar demasiado branca (mais do que as outras, sem glúten), muito processada. Por isso, comecei a misturá-la. Cá em casa gostaram do pão, que fica com uma textura algo idêntica à do pão de forma normal, e faz umas ótimas torradas! :) Posteriormente deixo aqui receitas!

Boa dieta para vocês!

2013-11-18

Prego no prato (bitoque) saudável

Olá a todos ... como vai essa dieta?

Para as pessoas que fazem dieta, a carne de vaca é muitas vezes evitada. Uns pensam que engorda, outros evitam-na para baixar o colesterol, ainda outros têm pena de comer animais. Para os que optam pela Dieta do Tipo Genético, as coisas não são assim tão lineares. Cada tipo genético deve evitar alguns alimentos, e preferir outros ... e isto pode fazer alguma confusão. Porquê? Imaginemos que alguém do tipo "caçador", para quem a carne bovina é superalimento com losango, tem colesterol elevado. Neste caso pode parecer assustador ingerir este tipo de carne - mas o certo é que, ao fazer a dieta de modo correto, o colesterol baixa! Comprovei por experiência!


Assim sendo, o famoso prego no prato, ou bitoque, pode não ser assim tão prejudicial à saúde como, à partida, se pode pensar.

Como fazer? Opta sempre por carne bovina da melhor qualidade (vale mais comer menor quantidade, ou menos vezes, mas optar por carne boa, quer para a saúde, quer em termos de sabor). Pessoalmente, compro sempre bife da rabada, em talhos de confiança. A carne é extremamente tenra, e cá em casa é a que faz mais sucesso (eu não como ... sou um "professor", por isso, o meu prego é com um bifinho de peru). Tempera o bife com apenas um pouco de sal marinho e alho - o bife da rabada é tão saboroso que não precisa de mais nada! Não compres batata pré-frita congelada - sei que é mais rápido, mas não compensa, por ser mais cara e menos nutritiva. Frita as batatas em azeite - que é um tipo de óleo bom para todos os tipos genéticos. Coloca sempre vegetais no prato, para que o mesmo fique mais nutritivo - eu coloco bróculos, com caule, folhas e tudo! Estrela o ovo sem gordura, ou com apenas um pouco de ghee - opta por frigideiras de cerâmica!

Opta por carne de animais criados ao ar livre!

Relação com os tipos genéticos:

CaçadorColetorProfessorExploradorGuerreiroNómada
Alhosupersuperlosangolosangolosangosuper
Azeitesuperlosangolosangosupersuperlosango
Batataneutroneutroneutroneutroneutroneutro
Carne bovinalosangosupertoxinaneutrotoxinaneutro
Ovolosangolosangolosangopontolosangolosango


Chia - Saúde, Beleza e Bem-estar

Salvia Hispanica, mais conhecia como Chia, é uma planta herbácea  da família das lamiáceas, com origem nas regiões da Guatemala, do México e da Colombia.

A planta é mais conhecida por sua semente,  que é vendida integralmente, moída ou em forma de óleo. Fonte indiscutível de energia, esta semente tem grandes benefícios para a saúde!

Principais componentes

  • Ômega 3: A semente da chia é uma das mais ricas fontes conhecidas, tanto animal quanto vegetal. Possui teor muito maior do que o encontrado na linhaça e no salmão.
  • Cálcio: cinco vezes a concentração do mineral encontrada no leite de vaca. Foi recentemente descoberto, que ele também ajuda a queimar gordura no organismo.
  • Magnésio: possui duas vezes mais do que em castanhas e nozes .
  • Manganês e fósforo: três vezes mais do que no espinafre.
  • Proteínas:  É uma fonte de proteína completa, que fornece todos os aminoácidos essenciais que o homem precisa.
  • Fibras: a alta concentração de fibras alimentares faz da chia um aliado do emagrecimento e na boa digestão. São também extremamente ricas em vitaminas e minerais, sendo uma das fontes vegetais mais ricas que se tem conhecimento até hoje.
  • Antioxidantes: a presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos cafeico e clorogênico presentes provêm à chia três vezes mais antioxidantes que as famosas uvas-do-monte.

Ajuda a perder peso


Segundo a nutricionista Flávia Cyfer, a chia age em três frentes distintas que auxiliam no emagrecimento
  • Causa saciedade: "as suas sementes são mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras. Ao entrarem em contato com a água, formam um gel no estômago. Diante dessa reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, o indivíduo fica satisfeito mais rapidamente e, então, passa a consumir porções menores". 
  • Combate inflamação: "a gordura é resultado de um processo inflamatório do organismo, que deixa de enviar mensagens de saciedade ao cérebro. Com isso, perde-se o controle sobre a fome a ponto de comer e nunca se sentir satisfeita. O ômega 3 presente no grão combate essa inflamação, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite". 
  • Desintoxica: "a fibra regula o trânsito intestinal e limpa o organismo por meio das fezes".

Como usar?

Pessoalmente, gosto de colocar sementes de chia nos meus cereais do pequeno-almoço, como mostra a fotografia (misturo com sementes de linhaça moídas, flocos de aveia, cereais de arroz e às vezes, framboesas).

Mas há inúmeras maneiras de usar esta semente! Podem colocar em saladas, sopas, fruta moída, etc, etc.

Relação com os tipos genéticos:

Caçador Coletor Professor Explorador Guerreiro Nómada
Chia super losango neutro super neutro super



Fontes:

Caldo verde saudável

Que tal um delicioso caldo verde para aquecer as vossas noites, agora que o frio chegou?

Originalmente, o caldo verde era feito com couve portuguesa, mas a grande maioria das donas de casa do norte de Portugal fá-lo com couve galega. Sabiam que a couve galega é ótima para todos os tipos genéticos, exceto o "coletor" (para o qual tem ponto)? Por levar muito alho e cebola  e a dita couve, esta sopa é um ótimo alimento para se consumir nesta época. Há até médicos que defendem que caldo verde evita o cancro. Vamos fazer? É extremamente simples.

 

Ingredientes:
  • 500g de batata
  • 150g de couve galega cortada em caldo verde
  • 1 cebola grande
  • 4 dentes de alho
  • 2dl de azeite
  • Sal q.b.
  • 1 salpicão de peru
  • 2l de água
Como fazer?

Numa panela com os 2l de água, coloca as batatas, a cebola, os dentes de alho e metade do azeite.
Tempera com sal.
Deixa cozer durante 30 minutos para ficar tudo bem cozido.

Depois de tudo cozido passa com a varinha mágica e retifica a consistência da sopa. Junta a couve cortada. Deixa a couve cozer 15 minutos.

Entretanto corta o salpicão em rodelas. Por fim, junta o restante azeite e o salpicão (os do tipo "guerreiro" não colocam salpicão, que é toxina). Deixa levantar fervura.

E está pronta a servir - desfruta! :)



Relação com os tipos genéticos:

Caçador Coletor Professor Explorador Guerreiro Nómada
Batata neutro neutro neutro neutro neutro neutro
Cebola super super losango losango losango losango
Alho super super losango losango losango super
Couve Galega super ponto losango super losango super


































2013-11-13

Frango à moda indiana

Olá a todos, como vai essa dieta? Hoje deixo-vos uma receita de frango grelhado, muito saboroso e nada difícil de fazer.


Ingredientes:
  • 2 peitos de frango cortados em bifinhos;
  • Açafrão qb;
  • Caril qb;
  • Pimenta-caiena qb;
  • Sal;
  • Ghee (ou azeite, se preferirem).
Temperar o frango com o sal, o açafrão, o caril e a pimenta de caiena (eu coloco sempre mais quantidade de açafrão do que de caril). Numa frigideira quente, colocar uma colher de chá de ghee, deixar derreter e logo de seguida grelhar o frango, em lume alto, até ficar ligeiramente tostado.


Acompanhei com arroz integral, com tomate e orégãos, ao estilo malandrinho (a fugir pelo prato). Um prato muito simples, e com um toque indiano. O frango fica com um aspeto muito colorido e a casa transforma-se numa explosão de aromas orientais! :)

Se vos incomoda fazer arroz integral por causa do tempo que demora a cozer, experimentem deixá-lo de molho, em água, durante cerca de 5 horas (podem deixá-lo de véspera) - cozerá em metade do tempo!

O frango é superalimento para o "caçador", tem ponto para o "coletor", "professor" e "nómada", é neutro para o "explorador" e toxina para o "guerreiro". O açafrão e o caril são ótimos para todos os tipos genéticos e a pimenta-caiena e o ghee podem ser consumidos por todos.

Boa dieta! :)

2013-11-12

Pão de chouriço sem glúten

Olá ... quem disse que pão de chouriço não é saudável? :)

Baseada nas receitas da S. (mas adaptando aos desejos do momento), fiz este pão, que ficou muito saboroso!


Ingredientes:
  • 250ml de água morna,
  • 1 ovo,
  • 2 colheres de sopa de azeite,
  • 1 conher de chá de sal,
  • 400gr de farinha de arroz integral,
  • 1 saqueta de fermento Shar.
  • 75 gr de chourição de peru, picadinho.
  • 2 colheres de sopa de sementes de Chia.
Colocar os ingredientes na Máquina do Pão, pela ordem indicado (exceto os últimos 2). Escolher o programa para pão integral. Quando a máquina apitar, adicionar o chourição e as sementes. Podem colocar algumas sementes por cima, antes de começar a cozer.

Deixar arrefecer no mínimo 20 minutos antes de cortar (pois fica molhadinho e pode desfazer-se se cortado quente).

Ótimo para um lache ajantarado

A farinha de arroz integral é boa para todos os tipos genéticos, sendo que tem losango o "explorador". O peru e a chia  também são bons para todos (exceto "guerreiro", que não come nenhum tipo de carne), tendo losango para o "coletor".


Bon appetit! :)




2013-11-11

Pizza mozzarella sem glúten e sem lactose

Olá a todos, como vai essa dieta? Hoje decidi trazer-vos uma receita de pizza. É isso mesmo ... uma bela pizza! Pois é ... não é porque estamos de dieta que não podemos desfrutar destes prazeres!

Que tal? Os convidados aprovaram ... estava mesmo uma delícia! E não é muito difícil, acreditem! Especialmente se estiverem com pessoas em casa, o menu tranforma-se num evento social, em que convivemos ao mesmo tempo que cozinhamos!

Comecemos pela massa da pizza.

Ingredientes:
  • 3 colheres de sopa de leite sem lactose em pó;
  • 1 saqueta de fermento Shar;
  • 360ml de água morna;
  • 500gr de farinha sem glúten Shar, Mix B;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 1 colher de sopa de açucar;
  • 2 colher de sopa de azeite;
  • meia chávena de azeite (reserva para untar a fôrma)
Colocar na Máquina do Pão, no programa para massa de pizza. Coloca primeiro os ingredientes líquidos e o sal, e posteriormente a farinha e o fermento no fim. A máquina faz tudo sozinha!

Entretanto vamos tratar do recheio.

Ingredientes:
  • Cebola qb;
  • Tomate qb;
  • Fiambre de peru, uma fatia grossa (cerca de 1,5cm);
  • Salpicão de peru qb;
  • Molho de tomate, para pizzas (usei Ferbar);
  • Mozzarella ralada qb (comprei marca Continente);
  • Orégãos qb.
Corta a cebola, o tomate e o fiambre em cubinhos pequeninos, e reserva-os, separadamente em taças. Corta o salpicão às rodelas.

Entretanto, quando a massa ficar pronta, retira-a da cuba, divide-a ao meio e coloca as duas porções em cima da mesa, previamente salpicada de farinha. Estica a massa, com as mãos ou com a ajuda de um rolo da massa (dá-lhe a forma que quiseres, nós fizemos redonda). Esta quantidade de massa dá para fazer duas pizzas médias (4 pessoas).

Depois da massa esticada, coloca-a num tabuleiro, ou forma (nós usámos uma forma de tarde, de pouca altura, mas vocês podem colocar no tabuleiro do forno, se preferirem). A forma deve já estar generosamente untada com o azeite que reservámos. A seguir, é hora de montar a pizza. Cobre a massa com uma generosa porção de molho de tomate; a seguir cobre com mozzarella e os outros ingredientes (cuidado para não encher demasiado a pizza - não fica boa) e depois, mozzarella de novo por cima. Por fim, salpica com orégãos.


Coloca a primeira pizza no forno, pré-aquecido a 200ºC e entretanto vai montando a segunda. Convida os teus amigos ou familiares para montar a pizza contigo - é divertido! :) Deixa cozer de 15 a 20 minutos, ou até começar a ficar tostada.

Quando começar a ficar tostada (depende do teu gosto), retira do forno e desfruta! :)


E como é com os tipos genéticos? Bem, a farinha Mix B da Shar contém farinha de arroz (não diz nos ingredientes se é branca ou integral - a farinha de arroz branco é toxina para os tipos "professor" e "guerreiro", por isso, se acharem melhor, podem sempre substituir esta farinha por de arroz integral ... mas eu nunca fiz assim, logo .... não sei se funciona). Todos os outros tipos genéticos podem ingerir esta farinha, à vontade.

O leite em pó e o açúcar podem ser retirados da receita, se for preciso - se o fizerem, a massa ficará mais fina. Vejam o melhor, para a vossa dieta. O azeite é ótimo para todos os tipos.

O peru é "toxina" para o "guerreiro" (pode substituir por atum), mas é ótimo para todos os outros tipos. A cebola é muito boa para todos; os orégãos podem ser ingeridos também. Quanto ao tomate, tem ponto para o "caçador", "professor", "explorador" e "guerreiro" e é toxina para o "nómada" (este último pode substituir o molho de tomate por molho de iogurte). Por último, a mozzarella é superalimento para o "explorador", toxina para o "guerreiro" (pode substituir por outro queijo permitido) e tem ponto para todos os outros.

Façam as adaptações necessárias ... e depois contem como ficou. Esta versão que aqui apresento foi criada em especial para pessoas do tipo "explorador". Ficou deliciosa e com certeza será para repetir. 


Com a lareira acesa, um bom chá e ótima companhia ... haverá melhor? Boa dieta! :)


2013-11-08

Arroz integral com legumes

Olá a todos. Lembram-se no post sobre o arroz integral? Bem ... este tipo de arroz é superalimento para os tipos genéticos "caçador", "professor" e "nómada", tem losango para os "explorador" e "guerreiro" e tem ponto para o "coletor". Logo ... é um ótimo alimento para praticamente todos nós. Mas há muita gente com algumas reservas em cozinhar este arroz, seja porque o sabor é diferente, seja porque leva mais tempo a cozer ...! Como prometido, aqui estou para vos deixar uma receita de arroz integral, fácil de fazer, e algumas dicas para que possam apreciá-lo no vosso dia a dia.

Antes de mais, é preciso saber que marca de arroz usam, pois cada marca exige medida de água e um tempo de cozedura diferentes. Por exemplo, a marca Dia (dos supermercados Mini-preço), exige 3 medidas de água e cerca de 45 minutos de cozedura, enquanto que a marca Saludães, já só exige 2 medidas de água e cerca de 25 minutos de cozedura. Existem ainda outras marrcas, assim sendo, estejam atentos às instruções da embalagem. Se tiverem pouco tempo para cozinhar, podem cozer o arroz na panela de pressão (diminui consideravelmente o tempo) ou podem também demolhá-lo (mínimo 3 horas), pois fica ainda mais saboroso.

Arroz Integral com legumes

*1 medida de arroz integral marca Pingo Doce;
*2 medidas de água;
*1/2 Cebola;
*1 dente de Alho;
*1 folha de louro;
*Sal e azeite q.b.
*1 cenoura ralada
*Ervilhas q.b.

Aqui em casa optamos por tudo o mais saudável possível, assim sendo, não costumamos refogar o alho e a cebola - mas podem fazê-lo, se preferirem. Então, comecem por colocar a água, num tacho, e ligar o lume. Temperem com o sal, azeite, cebola e alho e a folha de louro. Deixem ferver e adicione o arroz, mexendo um pouco. Após 15 minutos, adicione a cenoura e as ervilhas. 5 minutos depois, a água deve ter sido toda absorvida e o arroz deverá estar pronto a comer. (Adaptem esta receita a qualquer marca de arroz integral que comprem - sempre seguindo as instruções da embalagem)

Podem acompanhar este arroz com carne ou peixe, como preferirem. Também pode adaptar a substituir estes legumes por outros, ou acrescentar os que quiserem, mediante a Dieta do Tipo Genético. Bom apetite!

Pão de trigo sarraceno - sem glúten e sem lactose

Olá a todos. Que tal as vossas receitas saudáveis?

Hoje vou falar um pouco do trigo sarraceno. Este grão não é um tipo de trigo, é sim mais próximo da família do arroz, e é nativo da Ásia Central. Rico em proteína, aminoácidos, vitamina B1 e B2, ele contém também um nutriente conhecido como rutina, que promove o fortalecimento das veias capilares, evitando a ocorrência de hemorragias internas, além de combater a pressão alta e diminuir a taxa de açúcar no sangue, ativando as funções do pâncreas. Não contém glúten



E na dieta do tipo genético?  Segundo a pesquisa de Peter D'Adamo, ele deve ser evitado (ou mesmo eliminado) por pessoas to tipo genético "nómada", por ser considerado toxina. Tem ponto para os tipos "coletor" e "explorador", é neutro para o "guerreiro" e superalimento para os "caçador" e "professor". Portanto, se são de algum destes últimos três tipos genéticos, aqui vai uma receita de pão para vocês (encontrei a original aqui):

Ingredientes:
  • 1 chávena de chá de mistura de farinha sem glúten para pão, 
  • 1 chávena de farinha de trigo sarraceno, 
  • 3 colheres de chá de fermento sem glúten (usei meia saqueta Shar), 
  • 1/2 colher de chá de sal, 
  • 2 colheres de açúcar ou geleia de agave ou mel (vejam o que é melhor, segunda a vossa dieta), 
  • 1 ovo, 
  • 1 chávena de leite de soja ou arroz (ou outro que a vossa dieta permita), 
  • 1/2 chávena de azeite, 
  • sementes q.b. (vejam as melhores para vocês)

  • Depois, é só colocar na Máquina do Pão, primeiro os líquidos e depois os sólidos (já sabem, não é?) e selecionar o programa normal.

    Bom apetite! :)

    Fontes:


    2013-11-06

    Dióspiro (caqui) - para uma boa saúde

    Olá a todos, tudo bem?

    O dióspiro, é um fruto repleto de benefícios, sendo adorado por uns e odiado por outros.  A verdade é que muitas pessoas que provaram o dióspiro ainda um pouco verde, ficaram com a sensação errada de que é aspero e um pouco sem gosto. Se te aconteceu isso, tenta novamente, com fruto bem madurinho e com certeza irás mudar de opinião.
    É só lavar bem o dióspiro e ralá-lo com casca e tudo e comer de seguida!

    Este fruto, característico do Outono, é rico em fibra, magnésio, ferro, zinco, manganésio e cobre, além de ser um excelente protetor das células, pois é rico em taninos e como tal um poderoso antioxidante. O betacaroteno, que atua como antioxidante e combate a formação de radicais livres, faz com que o fruto seja benéfico para proteger o organismo de doenças como cancro, arteriosclerose e outras doenças inflamatórias.

    "Ele é essencial para a visão, unhas e cabelos e auxilia o desenvolvimento ósseo. Além disso, retarda o envelhecimento precoce do organismo", explica Eneida Gomes da Cunha Ramos, nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). "E o dióspiro é fonte ainda de licopeno, um fitoquímico com importante atuação na defesa do organismo".

    Delicado e com casca muito fina, o caqui precisa ser bem embalado para a venda. Na hora da compra, deve estar livre de rachaduras, firme e com a coloração uniforme. A recomendação é consumi-lo in natura, ou seja, cru (pessoalmente gosto de ralá-lo, com a varinha, e comê-lo na hora, como se fosse uma sopa fria - deste modo evitamos encontrar partes que travam na língua).


    Relativamente a quem faz a Dieta do Tipo Genético, lembrem-se de que nas listas de alimentos, o dióspiro aparece como "caqui", que é como se diz na norma brasileira. É considerado toxina para o "coletor", "guerreiro" e "nómada", pelo que o devem evitar. É neutro para o "caçador" e superalimento para o "professor" e "explorador". Eu, como sou um "professor", tenho-me deliciado com estes frutos deliciosos! :)

    video

    Boa dieta!

    Fontes:

    2013-11-05

    Castanha portuguesa - propriedades nutricionais

    Olá a todos, como vai essa dieta? Uma das melhores coisas do Outono é o cheirinho a castanhas assadas que inunda as cidades. Quem resiste a um cartuchinho delas?


    São quentes e boas, podem ser comidas assadas, cozidas, misturadas nos cozinhados ou ainda reduzidas a farinha para fazer os mais diversos pratos.

    Aquilo que muitas vezes não sabemos, é que a castanha portuguesa é uma fontes de inúmeros benefícios para a saúde!

    Ao contrário dos outros frutos secos, a castanha é rica em hidratos de carbono completos, sob a forma de amido e fibra, e contém pouca proteína e gordura. Por isso, tem menos calorias do que os outros frutos secos. De facto, 100gr de castanhas contêm apenas cerca de 180Kcal, enquanto que a mesma quantidade de amendoins ou amêndoas fornecem de 570 e 620 Kcal, respetivamente. Por outro lado, cerca de 100gr de castanhas fornecem aproximadamente um terço da dose diária recomendade de Vitamina E, e um quarto da de Vitaminha B6. É uma excelente fonte de minerais como o cálcio, o potássio e o magnésio.


    As quantidades apreciáveis de Vitamina B e fósforo, sugerem que a castanha ajuda a manter saudável o sistema nervoso. Está altamente recomendada a pessoas sujeitas a stresse físico e psicológico. O aminoácido triptofano ajuda a relaxar e a conciliar o sono. O fósforo é um mineral essencial, desempenhando um papel importante no desenvolvimento de ossos e dentes.


    Infelizmente, estes benefícios não são para todos os tipos genéticos. De facto, para o "caçador" e o "coletor", a castanha portuguesa é considerada toxina. No entanto, todos os outros o podem ingerir.: para o "professor" e o "nómada" é superalimento, para o "explorador" tem ponto e para o "guerreiro" é neutro.

    Bom apetite a todos e boa dieta! :)

    Fontes: