2013-11-03

Ghee - manteiga sem lactose

Olá a todos. Já repararam que a maioria dos tipos genéticos deve inserir ghee na sua dieta?  Pois ... eu também não sabia o que era. Mas fiz alguma pesquisa e agora já sei o que é, já fiz e aqui em casa gostamos muito. 


Ghee (pronuncia-se "gui") é um tipo de manteiga clarificada, muito utilizado na cozinha indiana. O ghee preparado adequadamente apresenta as seguintes qualidades: não contém sal, não contém lactose, aguenta temperaturas altas, não necessita de refrigeração.  É utilizado por naturopatas em diversas culturas, que extraem os seus poderes curativos e rejuvenescedores. E para aqueles com alergias graves a laticínios, é uma parte integral da dieta com alto grau de restrição.

Relativamente às suas vantagens para cada tipo genético, bem ... todos o podem consumir. "Caçador" e "explorador" têm losango; para o "professor" e "coletor" é superalimento; para o "guerreiro" e o "nómada" é neutro (não consta das listas, pelo que não faz necessariamente bem nem mal).

Para prepará-lo, utiliza-se um método através do qual se separa os sólidos de leite, água e gordura existentes na manteiga. Esse processo é feito com o intuito de se utilizar somente a gordura existente, que terá um ponto de queima maior do que o da manteiga integral.

É considerado um alimento rejuvenescedor e regenerador, um tonificante que aumenta a força e a expectativa de vida, de propriedades emolientes, que serve de base para diversas preparações medicinais – é considerado um ótimo “portador” para todas as ervas que são tomadas com ele. Além disso é utilizado em técnicas de massagens, pois nutre tecidos profundos, sendo muito bom para peles secas e para prevenir rugas. 

Também é extremamente benéfico para o fígado, útil para inflamações gastrointestinais e no combate a úlceras, ajuda a equilibrar o fogo digestivo no organismo, fortalece o sistema imunológico, ajuda no tratamento dos pulmões, a melhorar a memória e é utilizado em algumas técnicas para refrescar e nutrir os olhos. É um ótimo purificador dos canais e condutos do organismo, não apenas os físicos, mas também os energéticos e sutis. É um tônico que fortalece e regenera os fluidos, e é lubrificante, aumentando a flexibilidade.

Tem um sabor maravilhoso e é um ótimo óleo para cozinhar. Como fazer? Muito simples. Sigam os seguintes passos:


  • coloca manteiga sem sal, cortada em pedaços, numa panela de fundo largo, aquecendo no fogão, em lume brando;
  • deixar a manteiga derreter completamente;
  • não mexer;
  •  deixar ferver muito lentamente e ir retirando a espuma que se formará na superfície (as vezes que forem necessárias);
  • durante esse processo, os resíduos mais pesados vão depositar-se no fundo da panela e a água contida na manteiga irá evaporar.
  • aproveitar apenas o líquido amarelo (rejeitar a espuma que se forma em cima, e que vamos retirando, e os resíduos que se depositam no fundo, coar se necessário).
  • colocar em franquinhos de vidro.
Utilizar para fritar, para barrar o pão (neste caso eu incluo sal), ou ... para tudo o que a vossa imaginação mandar! :) Boa dieta!



Fontes: